Major Vieira tem 1,3 aposentados para cada trabalhador na ativa

Major Vieira tem 1,3 aposentados para cada trabalhador na ativa

Major Vieira e Irineópolis têm mais trabalhadores aposentados que ativos; Três Barras tem menor taxa 

De acordo com a previdência Major Vieira e Irineópolis há mais gente aposentada do que na ativa (1,3 aposentado para cada trabalhador na ativa). É o que aponta levantamento feita pela Secretaria da Previdência e Relação Anual de Informações Sociais (Rais) a pedido do jornal O Globo.

Ainda falando da região, Monte Castelo tem 1,1 aposentado por trabalhador na ativa. Em Bela Vista do Toldo existe exatamente um aposentado para cada trabalhador na ativa. Os números começam a cair em Porto União (0,9), Canoinhas, Papanduva e Itaiópolis (0,7) e assim por diante, conforme tabela abaixo. A menor taxa está em Três Barras.

 MUNICÍPIO  APOSENTADOS POR PESSOAL OCUPADO

Major Vieira   1,3      

Irineópolis       1,3      

Monte Castelo            1,1      

Bela Vista do Toldo   1         

Porto União    0,9      

Canoinhas       0,7      

Papanduva      0,7      

Itaiópolis         0,7      

Mafra  0,6      

Timbó Grande            0,4      

Três Barras      0,2      

Fonte: Secretaria da Previdência e Relação Anual de Informações Sociais (Rais) 

REALIDADE NACIONAL 

A reportagem de O Globo mostra que uma em cada três cidades brasileiras já tem mais aposentados do INSS que trabalhadores com carteira assinada, que contribuem para o Regime Geral da Previdência Social. 

No fim de 2017, essa era a realidade de 1.874 cidades, 33% dos 5.570 municípios do país. Se também são consideradas cidades onde o número de aposentados é igual ao de ocupados no setor formal, esse percentual alcança 38%. 

Para especialistas, os números reforçam a necessidade da reforma da Previdência , que acaba com as aposentadorias precoces, deixando os trabalhadores mais tempo em atividade. São justamente as aposentadorias precoces que aprofundam o desequilíbrio entre o contingente de pessoas contribuindo para o sistema e o total de beneficiários. 

Além disso, os dados evidenciam a falta de dinamismo econômico das pequenas cidades, que convivem com alta informalidade — com trabalhadores que não contribuem para a Previdência — e sofrem com uma demanda cada vez maior por serviços com o envelhecimento da população

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *